_______________________________________E se esvai no momento seguinte...

quinta-feira, 5 de abril de 2007

Vida..Amor.. Shakespeare!

A vida é uma coisa estranha..
A gente vive vive vive... E no final morre..
A única certeza da vida é que no primeiro suspiro dela há a certeza da morte.

Eu acredito que eu não tenho medo de morrer.. Visto que.. Faz parte da vida
Tudo bem que eu queria fazer algumas coisas antes de morrer como escrever um livro [apesar de eu ter basicamente muuuuitas anotações e coisas do gênero]

As pessoas tem medo do fim porque tem medo do desconhecido.. basicamente..
Com certeza a morte é uma passagem para uma outra realidade.. Qual realidade é esta? Não sei e aí que está a graça...

Já dizia Shakespeare:
"
Ser ou não ser, eis a questão.
O que é mais nobre? Sofrer na alma
As flechas da fortuna ultrajante
Ou pegar em armas contra um mar de dores contestá-las e destruí-las?
Morrer, dormir
Nada mais; e por via do sono pôr ponto final
Aos males do coração e aos mil acidentes naturais
De que a carne é herdeira, num desenlace
Devotadamente desejado. Morrer! Dormir.. dormir?
Dormir e talvez sonhar.. Ah! Aí é está! Que sonhos poderão vir no sono da morte?
Uma vez fora da confusão da vida?
É isso que nos obriga a refletir: é esse respeito
Que nos faz suportar por tanto tempo uma vida de amarguras.
Pois quem suportaria as chicotadas e o escárnio do tempo
As injustiças do opressor, as afrontas dos orgulhosos,
A tortura do amor desprezado, as demoras da lei,
A insolência do oficial e os pontapés
Que o paciente mérito recebe do incompetente
Quando o próprio poderia gozar da quietude
Dada pela ponta de um punhal? Quem tais fardos suportaria
Preferindo gemer e suar sob o peso de uma vida fatigante
A não pelo medo de algo depois da morte
Esse país desconhecido de cujos campos
Nenhum viajante retornou, e que nos baralha a vontade
E nos faz suportar os males que temos
Em vez de voar para o que não conhecemos?
Assim a consciência nos faz a todos covardes
E assim as cores nascentes da resolução
Empalidecem perante o frouxo clarão do pensamento
E os planos de grande alcance e actualidade
Por via desta perspectiva mudam de sentido
E saem do reino da ação."

Eu concordo em partes com Shakespeare.. Shakespeare sofria de depressão mais ou menos essa época.. Eu sei porque eu fiz dois pu**[entenda por: mega] trabalhos sobre ele..
Eu sempre gostei de Shakespeare.. Principalmente Hamlet. Sonhos de Um Noite de Verão.
Eu não tenho medo de morrer simplesmente porque eu sei que um dia ou outro eu vou morrer.. A gente espera que seja quando a gente tiver bem velhinho e realizado..
Mas a realidade não é esta.
A única coisa que eu torço pra que aconteça certo. É q eu morra quando eu tiver que morrer. Nem menos, nem mais.
Se minha contribuição pro mundo de alguém for substancialmente importante.
Eu já terei realizado algo.
E fim!
Chega!! =P

Até o próximo post insano..
Afinal.. Cada humano tem suas loucuras.. Uns menos e outros mais.
Perfeitamente normal!
See yaaaa!!
=**

Nenhum comentário:

Postar um comentário