_______________________________________E se esvai no momento seguinte...

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Cobertura de nuvem




E na montanha mais alta
Da Serra do Mar
Ela está coberta de nuvens
Com recheio de morango

Se alimenta dos sonhos
Sorri quando tem Sol
Se refresca na chuva
E sai pra passear depois

Olha no horizonte
E se surpreende com cada nuvem
O céu azul ou até meio rosa
O céu cinza granulado

O frio e o calor ficam mais bonitos
E ela entende que esse sempre foi o certo
Dá vontade de correr até as montanhas
Pois elas parecem que estão tão perto

E ela dança no topo do seu mundo
Roda, gira e rodopia levemente.
Ah! As nuvens!
Ela nunca se sentiu tão feliz
Assim ficou, sorrindo e dançando alegremente.

Dedico esta poesia à este momento. Mesmo depois de tanta dúvida, tanta espera, tanto medo dos fantasmas retornarem, o que importa é que estamos aqui.

*PS: Tirei o link, mas a resposta como o Adhe tinha comentado é 4!
*PS2: Pô Adhe! Pq você tirou o seu outro comentário?! =*

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Sonhos podem virar realidade

Eu não lembrava que sonhos podem virar realidade... Sonhei que uma certa pessoa me ligava e dizia que ia lá em casa me ver. E aconteceu!

Eu não sei porque mas depois deste sonho eu tive certeza absoluta do que eu tenho que fazer... É que eu estava com medo de levar um toco do tamanho do Universo [exagerada -oi]. Assim, antes que ele desistisse agora de mim do que depois, que daí eu estaria envolvida e seria muito mais foda. Bom, não funcionou. E eu estou feliz que não tenha funcionado porque eu sei que eu quero ele do meu lado muito mais do que eu consigo admitir.

A única diferença é o jeito que ele me tratou no sonho e na vida real. Às vezes a vida real pode ser tão mais bonita

Eu me isolei tanto do mundo, me machuquei tanto porque eu achei que merecia. E agora eu me sinto leve, pelo menos muito mais leve. Ontem eu tive crise de nervoso, comecei a chorar que nem uma retardada. Mas agora está tudo bem! xD

Eu quero dizer pra você: Obrigada por fazer parte da minha vida!

See ya! =*

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Não leia se você tem coisa melhor para fazer...

Eu não sei em que ponto, mas eu naufraguei em mim. Caí do pedestal da felicidade para a realidade, e não quis mais ver o que estava acontecendo. Eu fiquei muito chateada com tudo isso que aconteceu, embora provavelmente eu esteja descrevendo a tristeza do mesmo modo como eu descrevi a alegria: exagerado.

A verdade é que nem a certeza de alguma coisa me faz agir. Eu sempre espero que aconteça.
Parece bobo e ridículo, mas eu tenho medo de levar um "não" na cara de novo, mesmo que isso custe MUITO caro.
A verdade é que eu não quero sair do meu "poço" porque eu acho que tenho que pagar todos os meus pecados - que alguns disseram que eram muitos - nem que isso custe MAIS caro ainda, eu sei que eu estou errada em ficar nesse ciclo destrutivo, mas eu não consigo sair.

Eu destruí tudo o que eu tinha praticamente. Me isolei dos amigos, terminei com o namorado, até da minha família eu continuo distante,  mesmo o meu corpo estando ali, tão perto. Me isolei de mim, por não saber quem eu sou. Quis renegar tudo o que era e/ou não era meu, para tentar me encontrar. Não ajudou.

E eu fico assim, cavando a minha própria cova. Esperando...
Eu tento levar algumas pessoas para sair nunca dá por causa dos horários. E quando dá, eu já cansei de pedir e/ou estou cansada demais. E eu não vou sozinha porque eu não quero ir sozinha. Eu preciso de apoio, de compreensão, de alguém que me dê uma força, mas eu nunca peço. Eu sou orgulhosa demais nesse ponto. E até porque os outros estão cheios de problemas já...

Não se sinta sozinho porque eu desmarquei contigo. Eu estou desmarcando com todo mundo, principalmente comigo. Estou deixando pra depois a minha vida no geral... É esse o problema.

Bom, estou feliz porque algumas pessoas que eu considero pra caralho estão felizes!  *-* E se você sobreviveu até o final deste post, parabéns! [Depois eu volto ele pra rascunho pra não encher a vida de ninguém]

E no mais.. Eu avisei para não ler...

=*

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Pra você...

O mundo é tão pequeno, e nós somos menores ainda. Por que eu não te encontro? Por que eu não te reencontro? Eu tenho que te contar aquilo que eu ainda não te contei. Muitos anos eu espero para ter essa chance, e queria que você ainda quisesse ouvir.

Eu estou aqui, sempre estive, no mesmo lugar, na mesma casa. Aqui, perto de onde foi a nossa escola, perto de onde eu chamei o seu nome e me calei, envergonhada, sem conseguir dizer nada. Fato: eu me arrependeria até o último por não te contar. Fato: você mudou a forma como eu enxergo o amor.
Sim, eu sempre continuarei uma romântica incorrigível. Eu duvido que vou poder olhar para você de volta e enxergar você realmente. Até porque eu mal lembro do seu rosto.

O que me entristece é que você sempre será a lembrança do quanto eu errei. Do quanto eu me iludo achando que gosto de outro, quando na verdade gosto de alguém assim como você, que está perto. Que me enche o saco, que briga comigo, mas que eu não consigo viver sem. Que eu sinto falta, e que eu brinco toda hora. Que me faz rir e também me faz pedir para não quebrar o armário.

Se naquele momento eu tivesse a consciência que minha vida poderia ser diferente... E a música que eu dedico à você, que minha voz não consegue encontrar:

Voe por todo mar e volte aqui
Voe por todo mar e volte aqui
Pro meu peito...


Se você for, vou te esperar
Com o pensamento que só fica em você
Aquele dia, um algo mais
Algo que eu não poderia prever
Você passou perto de mim
Sem que eu pudesse entender
Levou os meus sentidos todos pra você
Mudou a minha vida e mais


Pedi ao vento pra trazer você aqui
Morando nos meus sonhos e na minha memória
Pedi ao vento pra trazer você pra mim
Vento traz você de novo
O Vento faz do meu mundo um novo
E voe por todo o mar e volte aqui
E voe por todo o mar e volte aqui
Pro meu peito...

E assim eu finalizo, com uma saudades absurda de alguém que eu não sei se vou chegar a encontrar de novo na minha vida.

See ya! =*