_______________________________________E se esvai no momento seguinte...

terça-feira, 22 de novembro de 2011

E assim...

"Corro as minhas maratonas com meus passos curtos e distraídos"

Perco o fio, não perco o controle.
Sinto, não quero sentir...

Me sinto fina e inativa perante os meus semelhantes. Me forço a trabalhar no máximo de vapor e a vontade evapora de tanto estresse.

Assim me privo de coisas que me ocupam a mente e o corpo, sobrecarga. Overload... GAME OVER!
Então eventos/conflitos externos sobre coisas internas acabam explodindo e a única solução é tomar remédio para a dor de cabeça e dormir em um dos bancos da facul enquanto você deveria estar estudando.

Vontade de ir pra casa em conflito com a vontade de não ver uma das pessoas que lá habitam (mesmo que seja você mesmo). Assim permaneço, fazendo o que tenho que fazer e ignorando meus desejos mais fortes, até quando?
Já passo por períodos de perda de memória que me preocupam. É como se eu estivesse dormindo dentro de mim mesma, mas estou acordada, como se alguém movesse meu corpo enquanto eu durmo, porque todos uma hora precisam dormir!

Enfim...

Descobri a 10ª maravilha do mundo: escrever em um bloco de papel. São fáceis de rabiscar e são do tamanho perfeito para fabricar uma cola, veja bem, não falei sobre utilizá-las...
Ah! Eu vou deitar e vou dormir! Me acorde quando o mundo acabar... Porque pelamor! É pacabá! TENSO!
Preciso dormir! MUITO! Oh God!


Texto do dia 17/11/2011 após uma prova de Epistemologia da Geografia.

Considerações gerais: É o sono que faz isso com as pessoas. Ressaltando, todos uma hora precisam dormir, mas porque?

domingo, 20 de novembro de 2011

Cêvodeca?

Quando eu fecho meus olhos
A imaginação me inunda
Crio cores, flores, sabores
Crio situações, respostas
Recrio finais, repito ações
Construo, desconstruo
Passa o tempo
Cêvodeca?


Neologismos
Ao contrário
De mim
Fim
Mif
Mim
Tes-mi-li?
Asas!




Aline V.

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Enumerando...

Bom dia!

Primeiramente quero ressaltar que estou muito feliz com este tempo[calor] por causa que eu já vi DUAS libélulas! o/ Uma no show do Ultraje a Rigor e outra na fila do RU com as ilustres companhias: Eros e Cinthia. E vi também uma pessoa que alegrou MUITO o meu dia!^^

Segundo, quero expressar a minha felicidade de participar da semana acadêmica, queria ter participado do mini-curso do Diniz, mas por motivos de força maior optei pela prioridade-mor.

Terceiro, quero demonstrar meu total desgosto frente a uma situação que ocorreu ontem e que me deixou profundamente afetada. Meu, nem EU peço pro meu pai me buscar em lugar algum depois que ele já tá dormindo... Planejo a balada/saída/bar/anyway pra não precisar depender dele, até porque ele trabalha MUITO e tá sempre ajudando a gente com pequenas caronas quando ele pode, mas todos uma hora precisam dormir!

Quarto e não menos importante: como eu estou cansada, GOD! Tá tenso fazer todos os trabalhos atrasados  da faculdade =S [não tinha tempo por causa do ex-trabalho]

Quintooooooow, quero avisar que não estou afim de me envolver profundamente afetivamente com alguém. É uma ação para evitar problemas, visto que, sempre ocorrem atritos. Ando me irritando muito fácil, então decidi ficar sozinha.

Sexto, eu quero ler "A Tormenta das Espadas" o/ o livro eu tenho.. Maaaas, [ver quarto parágrafo], tá difícil arranjar tempo pra ler as coisas da facul, quiçá tempo pra ler o que eu gosto =x

Sétimo, preciso nem dizer que estou numa daquelas fases lindas onde eu sinto vontade de andar sozinha e sumir de repente! Fikdik em não ficar me rodeando ;D

Oitavo e último: Tenham um ótimo dia de Sol e libélulas! o/


=*

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Olhos filtrados vidrados em nada

Assim que abrimos os olhos temos que aprender a enxergar as diversas formas, aprendemos como funciona a terceira dimensão. E nosso mundo vira um caos com a overdose de coisas oferecidas para deleite de nossos olhos, então cada vez mais nós filtramos a realidade.

Fechamos os olhos para aquilo que não nos interessa. Só ouvimos o que queremos ouvir, reprimimos os sentimentos e instintos que julgamos desnecessários. Pra mim ISTO é viver a vida pela metade, se alienar em um mundo de possibilidades que está aqui, está aí, está em todos os lugares inclusive nos sonhos.

Vemos com o ouvido, sorrimos com o pé, choramos escondido, gargalhamos internamente... Esta overdose de informação diária e ao alcance das mãos faz com que uma certa filtragem seja necessária, mas talvez será que não é isso que nos deixa longe uns dos outros? Está tudo errado, quem quiser continuar assim, tudo bem! Mas eu não, cansei de viver a vida pela metade, cansei de enxergar um mundo filtrado, cansei de me privar de coisas que eu desejo por julgar que é/dará errado.

Errado é não se jogar e ter medo é normal. Errado é suprimir seu "coração" por achar que ele só te faz sofrer! Antes de prosseguirmos quero dar a minha definição de "coração": é tudo aquilo que podemos chamar de sentimentos, seja amor, raiva, felicidade, tristeza, solidão, felicidade e porque não instinto!... Enfim, tudo aquilo que nos faz humanos. Aliás, me disseram esses dias atrás: seja mais humana. O meu problema é que faço isso aí que falei, suprimo os sentimentos, guardo eles dentro de mim quando eles parecem explodir e me confundir. Me alieno e espero passar o que eu não entendo. É sentimento demais! Confusão demais! Caos demais.

Errado é tentar fazer o coração bater mais devagar, errado é ficar parado esperando acontecer. Errado é ficar procurando erros nos outros [todos temos], errado é fofocar... Errado é travar mesmo com as travas desligadas...
E eu travo, ah travo! Travo batalhas homéricas dentro de mim mesma... Mergulho no meu rio de sangue que atravessa a planície de sentimentos que tem céu escuro e chuvas diárias... E quem não quer ouvir; não ouça, quem não quer olhar: não olhe, quem não quer sentir: não sinta, quer se privar de vida: se prive. Mas não reclame depois!

É realmente desesperador conseguir enxergar coisas que estavam ali o tempo todo. É realmente desesperador ter que admitir o que você não quer. É realmente desesperador ter sonhos premonitórios em que você fica tentando mudar a realidade e não consegue! Pior que eu sei o que vai acontecer, ou acho que sei... Está acontecendo do jeito que eu sonhei primeiro, esta "realidade" que tentei mudar em sonho e não consegui, tentei mudar no mundo real e não consegui... Travei umas 50 vezes... Travei! Até quando vou travar? =/

Enfim, estou me sentindo vazia... Será mais uma overdose de nada? A palavra que vem a minha mente e diz que estou assim é letargia, não concordo e nem discordo, muito pelo contrário!

Uma ótima segunda-quinta pra vocês!

=*