_______________________________________E se esvai no momento seguinte...

terça-feira, 22 de novembro de 2011

E assim...

"Corro as minhas maratonas com meus passos curtos e distraídos"

Perco o fio, não perco o controle.
Sinto, não quero sentir...

Me sinto fina e inativa perante os meus semelhantes. Me forço a trabalhar no máximo de vapor e a vontade evapora de tanto estresse.

Assim me privo de coisas que me ocupam a mente e o corpo, sobrecarga. Overload... GAME OVER!
Então eventos/conflitos externos sobre coisas internas acabam explodindo e a única solução é tomar remédio para a dor de cabeça e dormir em um dos bancos da facul enquanto você deveria estar estudando.

Vontade de ir pra casa em conflito com a vontade de não ver uma das pessoas que lá habitam (mesmo que seja você mesmo). Assim permaneço, fazendo o que tenho que fazer e ignorando meus desejos mais fortes, até quando?
Já passo por períodos de perda de memória que me preocupam. É como se eu estivesse dormindo dentro de mim mesma, mas estou acordada, como se alguém movesse meu corpo enquanto eu durmo, porque todos uma hora precisam dormir!

Enfim...

Descobri a 10ª maravilha do mundo: escrever em um bloco de papel. São fáceis de rabiscar e são do tamanho perfeito para fabricar uma cola, veja bem, não falei sobre utilizá-las...
Ah! Eu vou deitar e vou dormir! Me acorde quando o mundo acabar... Porque pelamor! É pacabá! TENSO!
Preciso dormir! MUITO! Oh God!


Texto do dia 17/11/2011 após uma prova de Epistemologia da Geografia.

Considerações gerais: É o sono que faz isso com as pessoas. Ressaltando, todos uma hora precisam dormir, mas porque?

Um comentário:

  1. Te entendo. Ler o seu post me inspirou um mini-poema. Dedico ele a você. =3

    "Andar... preciso.
    Divagar... sonhar... respirar.
    Re-pirar.
    Sentir, conhecer, viver.
    Ah, o tempo de viver... sempre em falta."

    Esse é o fim do semestre. =/

    ResponderExcluir