_______________________________________E se esvai no momento seguinte...

sexta-feira, 11 de abril de 2008

Só sei que foi assim...

É... Uma hora volta a vontade de escrever tendendo ao infinito...

Por isso que eu digo: "O mundo gira, ele dá voltas, e nunca pára de girar, pois tudo que vai um dia volta".

Sabe aquela sensação de impotência, de você querer tanto algo ou alguém que aquilo te consome, e você parece que vai parar de respirar, mas você respira.

Por que é assim que eu estou me sentindo...

Como se eu tivesse apenas olhando a situação passar, mas porque eu quero que ela passe, pois eu sei, que quando for a hora, vai chegar a minha vez.

Então eu espero, nessa sensação angustiante e agoniante. Pois no futuro vai ser melhor, eu acredito.

Então aquilo que eu quero, algo pequeno, como uma coincidência, me deixa feliz de uma maneira que me deixa triste, é estranho. Sim, eu acho que eu estou gostando de alguém, de verdade.

E só me resta ser eu mesma e esperar. Sonhar, sonhar e sonhar. Quanto mais eu sonhar, mais eu vou querer, mais eu vou gostar. Mas sonhar é tão prático.

Bom mesmo se fosse verdade, eu até me atiraria atrás do sonho, mas às vezes correr atrás é andar à passos lentos numa subida. Você sabe que vai chegar, sabe que vai demorar, e, sabe que se você quiser chegar ao topo e simplesmente correr, não vai poder apreciar a caminhada, pois o importante nem sempre é totalmente a chegada, mas sim o caminho.

É... Tudo menos objetivo. Sim, eu gosto da subjetividade, gosto de falar nas entrelinhas, gosto de falar com olhares e gestos.

Objetividade demais no amor é coito pago pra ser feito.
Subjetividade demais no amor também é ruim.

Por isso que eu vou levando a vida desta maneira.
Cansei dos olhares de fome, cansei das coisas superficiais, cansei de esperar demais.
Não espero mais nada. Mas não deixo de sonhar.

Sonhar... Sonhar... Tá aí! Vai ver é por isso que estou com sono.
Eu acho que eu durmo demais, divago demais, penso demais.
Acho que eu aproveito pouco da vida. Sim, de verdade.
Sou um "jovem-velho", como algum leitor diria.
Provavelmente sim. Estranho isso. o.O

Diferente. Estranha. Humor peculiar.
Sou capaz de rir de mim mesma.
Sou capaz de me punir.

Sim, amigos! Acontece!

Só sei que foi assim... Eu olhei pra ele, ele olhou pra mim e eu pensei: "Nossa, eu quero!" Desde o primeiro momento, e, o tempo só serviu pra confirmar.

Tempo...
O "click-clack" do relógio, [sim... onomatopéias diferentes da comum.. dá licença!], que gira, gira, gira, e a menina feliz roda. [Lembrando de poesias mode on]

O relógio é a coisa mais previsível do mundo, levando em conta que ele está com pilha, ele vai passar e passar, sempre pelos mesmos minutos, segundos, horas... que teimam em se repetir de novo, e de novo, e de novo... E no entanto, acaba a pilha, e ele pára. E continua de onde parou, a gente que tem que colocar ele no caminho certo, do ponto em que ele serve para todos: a hora certa.

Parece apenas uma divagação sem nexo o que eu escrevi aqui. Mas talvez sirva pra provocar aquele "click" na cabeça de alguém, o momentâneo e esporádico, do tipo: "Ah! Agora eu entendi!" E não tem como provocar isso, simplesmente ACONTECE.

Simples XD

=**

[Postagem MEGA-GGGG-SUPER-GIGANTE (comparado aos posts anteriores)...
É isso aí.. Lá e de volta outra vez!]

Nenhum comentário:

Postar um comentário