_______________________________________E se esvai no momento seguinte...

sexta-feira, 18 de abril de 2008

Once upon a time...

Uma vez, uma amiga minha [leia: Pati] me falou que "Amor só é amor quando é correspondido. Pois quando não correspondido é obcessão". Só hoje eu entendo essas palavras.

E sinto que quanto mais eu tento amar as pessoas, na verdade é porque eu quero ser amada tanto, que dói.


"Era uma vez uma menina que amava os outros de uma maneira intensa, e que pirava tanto antes de acontecer qualquer coisa, que todos a achavam louca, inclusive ela mesma. Ela ficava esperando as coisas acontecerem, e sempre tinha um diário, que ela sempre escondia os segredos mais profundos, até do diário. Ela sonhava, e quando sonhava, tudo o que queria se realizava, mas quando ela voltava para a realidade, não tinha quase nada do que sonhara ter, então ela experimentou a decepção, a desilusão.
Essa menina cresceu, virou mulher, e ainda faz essas mesmas coisas..."

Essa sou eu. Como eu sempre fui. Alguns ajustes apenas.


Outro assunto:

É preciso deixar ir certas coisas... Pessoas... Relacionamentos... Lares... Enfim!
Eu geralmente me agarro e não deixo ir.
Acho que está na hora de realmente deixar ir, num total processo de libertação.
Eu estou precisando de liberdade. Coisas do meu jeito.
Estou precisando de um sentimento de amor com relação a vida.
Estou cansada e calejada já. Não ando com muitas esperanças que o futuro será melhor, em todos os aspectos. Não ando com uma auto-estima alta e preciso aprender a desapegar. Go, go!

Olhe a carta que eu tirei no Tarot de Osho:

DEIXANDO IR

Comece olhando para a carta em si. Ela mostra uma folha de lótus recebendo pacificamente uma gota d’água que escorre mansamente por ela e pinga silenciosamente nas grandes águas retornando à terra. No comentário do livro o autor diz que aquela gota individual de água perde sua identidade quando se junta à vastidão da água que está embaixo. Querendo com isso falar do nosso ego e do quanto é importante a renúncia da luta para que a inocência vença.

Transcrevendo literalmente o que esta carta significa o autor diz:

"Tirar esta carta em uma leitura é o reconhecimento de que alguma coisa acabou, de que algo está se completando. Seja o que for - um emprego, um relacionamento, um lar que você amou, qualquer coisa que possa tê-lo ajudado a definir quem você é - é hora de deixar para trás, permitindo qualquer tristeza que surja, mas sem tentar se agarrar ao que se completou. Alguma coisa maior está esperando por você: há novas dimensões a serem descobertas. Você ultrapassou o ponto a partir do qual não há volta, e a gravidade está cumprindo a sua função. Não resista: isso significa libertação".

=*

Nenhum comentário:

Postar um comentário