_______________________________________E se esvai no momento seguinte...

domingo, 28 de abril de 2013

Ser saudade...

Não consigo ser saudade
pela metade,
sou inteira mas me falta
meia parte. 
Em pedaços dividida
procuro pela totalidade:
entre seus braços (abraço) felicidade.

Tentando liquidar a saudade
eu me liquidifico, e no ébrio líquido me afogo
na esperança dum afago seu.
Então vem a madrugada
junto o mundo onírico,
onde posso te encontrar,
finalmente empírico
ao término da alvorada
assim poderemos finalmente sonhar:
juntos (a caminhada)!


*Poesia feita na madrugada, junto com as corujas e os latidos. Os gatunos estão ocupados com a gatunagem. Em ode aos apaixonados viajantes entre mundos. Bom dia!


Sobre isso eu te digo, "Declamar.rar":

Pra ti fiz uma poesia,
de saudades dos sorrisos (todo dia)
Quero ver o que faria se eu aparecesse aí
pra declamar e declarar o que sinto por você,
meu amor, meu sol, meu bem querer.

E quando o amanhecer chegar
tudo será nosso lugar
porque estaremos juntos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário