_______________________________________E se esvai no momento seguinte...

domingo, 22 de julho de 2012

Cap. 11 - Despertar

Não fazia sentido eu querer a companhia daquele ragazzo misterioso que me ignorava toda vez que eu chegava perto demais e que consumia meus desejos mais profundos quando me tratava com toda a polidez possível, pois tornava-o distante e eu reagia querendo trazer ele para perto, para dentro do meu coração, torná-lo parte de mim...

Justo meu coração que foi machucado, maltratado, abusado, feito em pedaços tantas vezes, mais vezes ainda remendado. 'É só mais um desejo masoquista' eu repetia em meu íntimo tantas vezes quanto fosse necessário para me convencer que esta história nascera de um engano. Damian era para mim o desejo vivo de um amor perfeito, daqueles de livros românticos e páginas açucaradas que me fizeram cair nos mais profundos confins de minha alma e me tornaram este ser marginalizado que sou hoje, e pior, escondo isto de todos que me abrigaram tão fraternalmente nesta casa.

Certo dia eu tive um sonho tão real, onde o personagem principal era o Damian. Passamos horas, dias, meses e anos olhando um pros olhos um do outro, depois ele me levantava e me jogava nas nuvens enquanto subia comigo ao alto da montanha mais alta, tapete de nuvens. Foi algo mágico, inexplicável, parecia que eu o conhecia de outras vidas... O sonho continuou e continuou, e eu só queria que ele não acabasse...

Mas era apenas um sonho e eu acordei, e nada tinha mudado lá fora, aqui dentro sim: eu desisti, não pela primeira vez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário